Publicado em 15 de agosto de 2017 às 13:31

Dicas e oportunidades para jovens que buscam o primeiro emprego


Foto: Milton Michida

Do Portal do Governo

 
Conseguir emprego não está fácil para ninguém, mas para os jovens a dificuldade é ainda maior. Para dar uma força à juventude que quer mostrar o seu valor, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, tem dois programas sobre medida: o Jovem Cidadão e o Aprendiz Paulista.
Jovem Cidadão oferece estágio remunerado em empresas ou em entidades sem fins lucrativos. O programa permite ao jovem ter o primeiro contato no mercado de trabalho, e, pelo aprendizado, adquirir habilidades específicas e a experiência necessária.
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK, SIGA NO TWITTER E NO INSTAGRAM
Podem participar estudantes de 16 a 21 anos, residentes na Região Metropolitana de São Paulo e nas cidades de Campinas, Piracicaba, São José dos Campos e Santos, que estejam regularmente matriculados e com frequência confirmada no Ensino Médio, nas escolas da rede estadual de ensino.
A inscrição para o Jovem Cidadão deve ser feita na secretaria da escola ou pelo site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br, que também pode ser utilizado pelas empresas para oferecer vagas de trabalho.
O programa oferece bolsa-auxílio e seguro de vida e acidentes pessoais, pelo Governo do Estado. O estágio tem duração de seis meses, prorrogados por igual período, com carga horária de quatro, cinco ou seis horas diárias.
Baixe o aplicativo para celulares com sistema Android do H1 News, clique aqui e faça o download
 
De 2011 até Julho/2017, o programa Jovem Cidadão já contratou 62.292 estagiários.
Aprendiz Paulista é dirigido para jovens entre maiores de 14 e menores 24 anos, estudantes dos cursos técnicos profissionalizantes das Escolas Técnicas (Etec) do Centro Paula Souza. As vagas são intermediadas pelo sistema Emprega São Paulo, da Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, e estão disponíveis no site www.empregasaopaulo.sp.gov.br, no link Aprendiz Paulista.
O programa está previsto na Lei 10.097/00 e Decreto 5598/05, que determinam a reserva de pelo menos 5% e no máximo 15% das vagas existentes em empresas de médio e grande porte para jovens aprendizes. Não se trata de estágio, mas de contrato especial pela CLT, por tempo determinado com registro na carteira profissional.
A empresa paga um salário mínimo por hora ou acordo em convenções coletivas, vale-transporte, 13º salário, FGTS de 2% e Férias.
Desde o ano de criação, 2009, até o presente momento, o programa atuou em 582 municípios empregando um total de 8.538 jovens.

Clique aqui e veja em nossa página inicial as últimas notícias


H1 News - http://www.h1news.com.br/