Publicado em 02 de março de 2018 às 09:55

Como saber se o celular usado não é produto de crime?



Por: Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (ssp.sp.gov.br)

Atualmente cerca de 30% dos crimes de roubo e furto no estado de São Paulo têm como alvo o aparelho de celular.
 
Conforme a Resolução SSP-3, de 06-02-2015, a Polícia Civil passou a registrar nos boletins de ocorrência o IMEI dos celulares roubados e furtados.
 
Em fevereiro de 2016, a Polícia Militar passou a realizar consultas de IMEI pelo terminal móvel de dados das viaturas, agilizando e dando efetividade para suas ações de fiscalização.

CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK, SIGA NO TWITTER E NO INSTAGRAM
 
Como resultado, de janeiro a outubro de 2016 houve um aumento de 209% de aparelhos recuperados em receptação sobre o mesmo período de 2015.
Outra providência adotada foi o estabelecimento de rotina de envio diário de lista desses IMEIs para as operadoras, que realizam o bloqueio em até 72h.
 
Todos podem colaborar com o combate ao comércio ilegal:
  • Ao registrar um boletim de ocorrência de roubo ou furto de celular, informe o IMEI do aparelho.
  • Desconfie de preços muito baixos ao comprar aparelhos de terceiros.
  • Antes de adquirir um celular de terceiros, verifique a procedência.

As maneira de conseguir esse conjunto de números é procurar na caixa do aparelho, ou procurar em um adesivo que fica por trás da bateria, ou ainda digitando *#06# no seu celular e apertando a tecla para ligar.

Baixe o aplicativo para celulares com sistema Android do H1 News, clique aqui e faça o download

Você pode consultar se o aparelho que está comprando possui restrições no site da Anatel, clicando aqui.
 

Clique aqui e veja em nossa página inicial as últimas notícias






Policial





Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News