Publicado em 27 de março de 2014 às 07:20

Escolha o óculos de sol ideal para a sua saúde



Óculos de sol vai além de um simples acessório de moda. Os raios solares deixam marcas não só na pele, mas também nos olhos, sabia? Vista cansada, tontura, fotossensibilidade, aceleração da cegueira e catarata são alguns exemplos do que o uso dos óculos de sol errado pode causar à saúde. Mas, como ele deve? O Universo Jatobá consultou um especialista no assunto e conta tudinho para você.


Os óculos de sol tanto podem ajudar na prevenção de doenças oculares, como podem estimular a evolução de algumas delas. “É melhor não usar nada, do que óculos de sol sem proteção”, afirma o oftalmologista Fabrício Witzel, médico do departamento de oftalmologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.


De acordo com ele, os óculos escuros dilatam a pupila de 20 a 30 vezes o seu tamanho normal, fazendo com que o olho vire um alvo fácil para a entrada da radiação UVA, UVB e UVC. “Se os óculos não possuírem as devidas proteções exigidas pelo INMETRO, eles não só não protegem, como prejudicam a visão do usuário”, explica.


Mas, fique tranquilo: não é preciso gastar muito para ter óculos de sol de qualidade. O que encarecem os óculos de sol são a marca, estilo e tendência de moda, a película de proteção é um componente barato. “Já ouvi casos de óculos de sol comprados no exterior sem filtro de radiação, como também de óculos de barraquinha com as proteções exigidas”, afirma.


Segundo ele, o grande perigo das radiações UVA, B e C é o fato de não serem percebidas através de nenhum dos sentidos humanos, diferente da radiação infravermelha, que oferece a sensação de calor.


Óculos escuros sem proteção podem queimar a córnea e a conjuntiva, além de aumentar o desenvolvimento da catarata e da degeneração macular relacionada à idade (doenças que induzem a cegueira). Para ter a certeza, vá até a ótica mais próxima e pergunte se seus óculos possuem a qualidade ideal exigida pelo INMETRO.


CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER


Outro fator importante é a tonalidade da lente, que influi na proteção dos olhos. “Durante o verão, quanto mais escura a lente, melhor”, garante. As lentes cinzas ou esverdeadas filtram a luminosidade e são indicadas para serem utilizadas na cidade em dias ensolarados. Já durante o inverno, lentes marrons são as ideais por clarear a visão.


As lentes amarelas são indicadas apenas para uso noturno. Durante o dia, elas podem aumentar a captação de luz, gerando maior dano ocular. As lentes azuladas, no entanto, são boas quando se estiver usando equipamentos eletrônicos porque filtram a radiação azul emitida por eles.


Tanto na praia quanto na cidade, aposte nos modelos maiores. Na praia ou durante a prática esportiva, os modelos fechados nas laterais evitam que os olhos sejam atingidos por sujeira ou a areia que o vento carrega. “Mesmo em dias nublados, deve-se sair à rua com óculos dotados de filtros de proteção UVA, UVB e UVC”, recomenda.


Fonte: Universo Jatobá






Mural

Mais notícias »

Publicidade






Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News