Publicado em 02 de junho de 2014 às 08:58

Doação de sangue: 10 mitos e verdades



Você tem o hábito de doar sangue? Este simples ato solidário não faz mal à saúde de quem doa e pode salvar até 4 vidas, segundo a Secretaria da Saúde São Paulo. Quem recebe o sangue são pessoas atendidas pelos centros de emergência com grande perda de sangue, pessoas com doenças hematológicas ou doentes transplantados e pessoas que necessitam de sangue continuamente para sobreviver.
 
 
Mas, as dúvidas existem e muitos dizem não doar sangue por medo ou por crendices populares, principalmente as mulheres. “Existe o fato de elas acharem que não podem fazer a doação porque mensalmente já perdem sangue com a menstruação, o que não é verdade”, diz Fábio Lino, gerente médico da Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan).

 
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

 
Se cada pessoa saudável doasse sangue pelo menos duas vezes ao ano, os hemocentros teriam uma quantidade suficiente para atender toda a população. O material é fracionado em hemácias, que podem ser armazenadas por 35 dias, plaquetas, muito requisitadas por pacientes com câncer, que podem ser conservadas por apenas cinco dias, e plasma, que pode ficar armazenado por até um ano.
 
 
Confira as 10 principais dúvidas das mulheres em relação à doação de sangue:
1 . Doar sangue emagrece.
MITO. A doação de sangue feita por mulheres, não emagrece, não vicia e também não engorda.
 
 
2 .  Doar sangue dói.
MITO. Doar sangue não dói e também não prejudica a saúde. A agulha é muito fina e cortada a laser, o que viabiliza uma inserção suave na pele.
 
 
3 . A mulher pode doar sangue durante o período menstrual.
VERDADE. Não há nenhum risco para a saúde da mulher doar sangue no período menstrual. Mesmo para aquelas que fazem o uso de anticoncepcional, a doação é permitida normalmente.
 
 
4 . Grávidas NÃO podem doar sangue.
VERDADE. Grávidas não devem doar sangue. Se o parto for normal, a doação deve ser feita depois de três meses. Em caso de cesariana, somente depois de seis meses.
 
 
5 . Mulheres que estão fazendo dieta ou regime para perda de peso podem doar sangue.
VERDADE. Dietas para emagrecimento não impedem a doação de sangue, desde que a perda não tenha comprometido a saúde nem o limite mínimo de peso para a doação, que é de 50 kg.
 
 
6 . Depois de doar sangue, a mulher pode ficar fraca e sem forças.
MITO. Assim que a doação de sangue é feita, a doadora recebe um lanche e é indicado se hidratar. Só é preciso evitar atividades bruscas por 12 horas, como andar de bicicleta, carregar peso, atividade em academia de ginástica, etc.
 
 
7 . Mulheres com menos de 50 kg não podem doar.
VERDADE. O volume de sangue que é retirado no momento da coleta é proporcional ao peso. Portanto, mulheres com menos de 50 kg não conseguem tirar a quantidade necessária de 9 ml por kg de gordura.
 
 
8 . Mulheres podem doar sangue todo mês.
MITO. A doação por mulheres só pode ser realizada a cada 90 dias e até três vezes por ano, com intervalo mínimo de três meses.
 
 
9 . Quem fez tatuagem há um ano pode doar sangue.
VERDADE. Pessoas que fizeram alguma tatuagem há mais de um ano podem doar sangue. Caso contrário, o prazo de 12 deve ser aguardado.
 
 
10 . Tenho piercing e não posso doar sangue.
DEPENDE. Por riscos de contaminação bacteriana, pessoas que possuem piercing na cavidade oral e/ou região genital, não podem doar sangue. Se a doadora retirar o piercing, a doação pode ser feita após 12 meses da retirada. Caso o piercing seja na região do nariz, será necessária uma avaliação do profissional responsável pela coleta.
 
 
Confira quais são os requisitos para doação:
- Documento oficial de identidade com foto (RG, carteira profissional ou carteira de habilitação);
- Ter entre 16 e 69 anos de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60;
- Pesar acima de 50 Kg;
- Estar em boas condições de saúde.
- Não deve ter risco acrescido para doenças transmissíveis pelo sangue (usuário de drogas injetáveis e inalatórias, prática de sexo não seguro e vários parceiros sexuais ou ser parceiro sexual de portadores de Aids ou Hepatite).
Os doadores menores de 18 anos acompanhados pelo responsável legal devem levar cópia do documento de identidade de ambos e preencher autorização no momento da doação, ou se desacompanhado, levar cópias dos documentos de identidade e o documento de autorização para doação com firma reconhecida em cartório.

 

Fonte: Universo Jatobá






Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News