Publicado em 16 de dezembro de 2014 às 16:40

Como os antioxidantes combatem os radicais livres



Radicais Livres
 
Todas as células do organismo precisam de oxigênio para converter os nutrientes absorvidos dos alimentos em energia. A queima de oxigênio pelas células é conhecida pelo termo oxidação.
 
É neste processo que são liberadas moléculas de radicais livres. Isso acontece o tempo todo no organismo. Entretanto, as células expostas a dezenas de ataques de radicais livres por dia, têm enzimas protetoras que reparam a maioria dos danos causados pela oxidação.

Os radicais livres também podem ser produzidos por fatores externos como o tabagismo, por meio da ingestão de bebida alcóolica, pela poluição ambiental, pela radiação, pela luz solar, pelo consumo de alimentos com agrotóxicos, entre outros. Infelizmente, hoje em dia, o estresse diário combinado com a idade e com as deficiências nutricionais (alimentação rica em gorduras saturadas, açúcares e pobre em frutas, verduras e legumes), contribuem para o aumento dos radicais livres no organismo.

Os radicais livres são altamente reativos e podem participar de reações colaterais indesejáveis, resultando em danos celulares. Muitas formas de câncer são consideradas como o resultado de reações entre os radicais livres e o DNA, resultando em mutações que podem afetar negativamente o ciclo celular e, potencialmente, levar à malignidade. Além disto, os radicais livres aceleram o processo de envelhecimento e estão relacionados com as doenças cardíacas, com o Mal de Parkinson e com a doença de Alzheimer.
 
Apesar dos efeitos citados anteriormente, é um mito pensar que os radicais livres não têm uma função importante no organismo. Ao contrário, eles são muito úteis e nosso corpo não vive sem eles, pois são indispensáveis às defesas contra as infecções, por exemplo. O que deve ficar claro é que o excesso dessas substâncias no corpo é prejudicial à saúde.
 
Se pensarmos que os radicais livres geram a oxidação das células, a solução para os efeitos negativos seria justamente uma substância com o poder de combater esse processo. E é aqui que entram os antioxidantes, moléculas com carga positiva, que se combinam com os radicais livres, de carga negativa, tornando-os inofensivos. Sendo assim, essas substâncias teriam a capacidade de anular a ação de oxidação desses radicais, daí o nome antioxidante.

E onde estão os antioxidantes? Nos alimentos!
Uma alimentação rica em vegetais, incluindo frutas diversas, leguminosas, cereais e hortaliças é a melhor proteção contra os radicais livres. Inúmeros estudos mostram que os antioxidantes, presentes nesses alimentos, neutralizam a ação dos radicais livres e diminuem o risco de uma série de doenças, inclusive o envelhecimento precoce. Mas é importante que as pessoas evitem também os fatores externos causadores da formação de radicais livres como o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, por exemplo.

Quanto mais colorido, melhor!
A maioria dos antioxidantes está presente nos alimentos, especialmente nas frutas, legumes, verduras, grãos, cereais e oleaginosas. Confira abaixo quais são os antioxidantes mais importantes e onde encontrá-los:

§ Vitamina A: atua diretamente prevenindo a oxidação da partícula LDL (colesterol ruim). Aumenta a imunidade prevenindo infecções. Também é importante para a saúde ocular. Pode ser encontrada no fígado, no ovo, no agrião, na cenoura, etc.
§ Vitamina C: melhora a imunidade, ajuda na saúde cardiovascular e mantém a pele saudável.Aposte nas frutas cítricas, nas frutas vermelhas e na salsinha.
§ Vitamina E: protege as membranas celulares contra os radicais livres, prevenindo doenças cardiovasculares. É encontrada principalmente nas castanhas, nozes, amêndoas, amendoim, óleos vegetais, soja, sementes, grãos e vegetais verdes escuros.
§ Zinco: reforça o sistema imunológico. Encontrado em carnes, leite e derivados.
§ Carotenoides: são compostos antioxidantes que dão cor para a maioria das frutas e vegetais, que podem variar desde o amarelo até o vermelho vivo. Os mais comuns são o betacaroteno, o licopeno, a luteína e a zeaxantina.

 
Dica: Lembre-se que quanto mais cor e variedade você colocar no seu prato, mais alimentos com poder antioxidante você vai consumir.


Fonte: meupratosaudavel.com.br





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News