Publicado em 18 de dezembro de 2014 às 08:55

O que causam as varizes?



Queimação, câimbra, inchaço, coceira e sensação de peso e fadiga nas pernas podem ser sinais de varizes. Cerca de 30% da população mundial têm varizes, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo 70% mulheres e 30% homens. Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se desenvolvem abaixo da pele. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre. As veias mais acometidas são as dos pés, pernas e coxas.
 
Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações, de coloração avermelhada, que não costumam apresentar sintomas e provocam apenas desconforto estético em seus portadores. Em alguns casos, quando não tratadas de forma correta, as varizes podem progredir e desenvolver severas complicações, como inflamação da pele, dermatite, trombose, hemorragias e úlceras.
 
As varizes ocorrem devido ao mau funcionamento das válvulas. As veias podem perder a sua elasticidade e começar a apresentar dilatação, impedindo o fechamento das válvulas. O sangue desce do coração até as pernas e os pés através das artérias e retorna pelas veias, por meio das válvulas venosas que direcionam o sangue para cima. Com o fechamento ineficiente das válvulas, o sangue passa a percorrer o caminho inverso e fica parado dentro das veias, o que provoca mais dilatação e mais refluxo, ocasionando as varizes.

CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

As varizes costumam aparecer a partir de 30 anos de idade e podem ir piorando com o passar dos anos. O principal fator de risco é a presença desta doença na família. A obesidade também é um fator determinante, devido ao aumento da pressão sobre as veias pelo sobrepeso. Tabagismo, gravidez e sedentarismo também contribuem para o surgimento de varizes por dificultarem a circulação de sangue. Pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal, em especial a progesterona, também podem provocar a dilatação das veias.
 
Existem diferentes tipos de tratamentos para as varizes. O mais importante são as medidas preventivas, como praticar exercícios físicos de forma regular, alimentação saudável, não fumar e outras medidas. Quando não são suficientes, o médico poderá indicar um ou mais tratamentos combinados. Entre eles a terapia, cirurgia, laser e outros.
 
De acordo com os dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), o Sistema Único de Saúde realizou entre janeiro de 2013 e outubro de 2014 mais de 50 mil procedimentos cirúrgicos de varizes unilaterais. No mesmo período foram realizados mais de 90 mil procedimentos de tratamento cirúrgico de varizes bilaterais. Ambos com a retirada de veias varicosas superficiais de membro inferior, associadas ou não a retirada de veia safena.

Fonte: Blog da Saúde





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News