Publicado em 16 de fevereiro de 2015 às 08:38

Qual o melhor método de cozimento?



 

 

Todos os processos de transformação do alimento pelo calor levam a uma perda nutricional. Entretanto, os tipos de cozimento, como ebulição, vapor, grelhado, assado, micro-ondas, fritura e panela de pressão, têm seus prós e contras em relação à perda de vitaminas e sais minerais.


É claro que a qualidade nutricional do alimento depende também de outros fatores, como: época de colheita, tempo de amadurecimento, formas de cultivo e colheita, processo pós-colheita ou abate do animal, método/tempo de armazenamento, tipos de corte, entre outros.



CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER


Conheça os diferentes métodos de cozimento dos alimentos e fique atento na sua escolha:

Ebulição: Adicione pouca água, o suficiente para cobrir os alimentos e cozinhá-los e corte os vegetais em pedaços grandes para diminuir a área de contato com a água, assim, ocorre menor perda de nutrientes. Outra vantagem é que nesta técnica você não precisa utilizar óleos ou gorduras.

Vapor: este processo demanda maior tempo de cozimento, mas, garante menor perda nutricional, uma vez que os alimentos panela com água em ebulição. O alimento não entra em contato com a água. Aqui, você também não precisa utilizar óleo ou algum tipo de gordura.

Panela de pressão: meio de cozimento em que o alimento fica submetido à alta temperatura de ebulição. O cozimento é mais rápido já que a pressão do interior da panela é maior do que a pressão atmosférica. A vantagem é que a preservação do valor nutricional dos alimentos.

Grelhados: processo em que se dispõe o alimento diretamente sobre uma superfície aquecida, sem uso de gordura. O tempo de cozimento é relativamente curto, portanto com pouca perda nutricional.

Fritura: método em que submerge o alimento em óleo em temperatura mínima de 180ºC e por tempo relativamente baixo, por essa razão, compromete pouco o valor nutricional do alimento. Com isso, aumenta-se consideravelmente a caloria (algo em torno de 2 a 3x) e a quantidade de gordura da preparação, aumentando o risco de obesidade e suas complicações, por isso deve ser evitada.

Assados: método que, tanto em forno convencional ou elétrico, propicia boa conservação de nutrientes, pois, forma uma espécie de “capa” ao redor do alimento, assim concentra o sabor e o aroma. Outra vantagem é que, no caso das carnes, permite a eliminação de boa quantidade de gordura.

Forno microondas: processo em que o interior do alimento é submetido às ondas eletromagnéticas, atuando sobre as moléculas de água e agitando-as em grande velocidade. O calor gerado se propaga pelo alimento rapidamente. Esta alternativa é aconselhada para descongelamentos e aquecimentos rápidos dos alimentos, e cozimento de tubérculos (batata, mandioca, cará, entre outros), havendo boa conservação de nutrientes.


Fonte: Meu Prato Saudável






Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News