Publicado em 23 de julho de 2015 às 14:29

Transtornos alimentares também podem afetar mulheres grávidas



Os transtornos alimentares (TA) são doenças psiquiátricas caracterizadas por alterações de padrão e comportamento alimentar. Os transtornos mais conhecidos são a anorexia e a bulimia nervosa.
 
A anorexia nervosa é caracterizada pela recusa alimentar, alimentação mínima e inadequada, busca exagerada pela magreza, recusa em manter o peso corporal normal, distorção da imagem corporal (a pessoa se vê acima do peso, mesmo estando magra) e amenorreia (diminuição do ciclo menstrual).
 
Já, a bulimia nervosa é caracterizada por episódios repetidos de compulsão alimentar, seguidos por métodos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso – como vômitos provocados, uso abusivo de laxantes e diuréticos, entre outros medicamentos, dietas restritas, jejuns e atividade física excessiva para tentar compensar os exageros calóricos dos episódios de compulsão alimentar.
 
Esses transtornos podem acontecer durante a gravidez. Segundo estudoshttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png, cerca de 1 a cada 100 gestantes apresentam um transtorno alimentar. E esse número pode ser maior ainda, pois são condições de difícil diagnóstico.

 
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

Muitas mulheres têm pavor da gravidez, uma vez que o aumento do peso é inevitável, por mais saudável que seja a dieta. O ganho de peso e as alterações na forma física durante a gestação – associados ao medo de engordar – podem influenciar algumas mulheres a seguir dietas inadequadas e restritivas. A maioria das mulheres também apresenta um período de mudanças em seus hábitos alimentares durante a gestação, caracterizado pela presença de desejos e aversões por certos tipos de alimentos.
 
Porém, quando estes episódios de vômitos forem muito frequentes durante a gestação devem ser investigados cuidadosamente, pois podem ser sinal de que algo vai errado. Quando há ganho de peso inadequado e uma exagerada preocupação com a forma corporal durante a gravidez, é preciso atenção, pois pode indicar algum transtorno alimentar.
 
É fundamental garantir as necessidades energéticas da gestante para promover um adequado desenvolvimento e ganho de peso da criança, e manutenção da saúde da mulher. As dietas restritivas e outros comportamentos para controle de peso, como uso de laxantes e/ou diuréticos, vômitos e exercícios excessivos, não devem fazer parte da sua rotina durante a gravidez.
 
Siga uma alimentação equilibrada, com acompanhamento de profissional de saúde para avaliar sua evolução de peso e desenvolvimento do bebê. Veja as recomendações do Meu Prato Saudável na hora de se alimentar, assim sua saúde estará em ordem e a do bebê também.

 
Fonte: Meu Prato Saudável





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News