Publicado em 11 de agosto de 2015 às 11:57

Amamentação pode diminuir 13% de mortes infantis, diz OMS



O aleitamento materno é a mais sábia estratégia natural desenvolvida pelo corpo humano. Além do vínculo entre mãe e filho, do afeto e da proteção com anticorpos, a amamentação repassa nutrientes que serão fundamentais no desenvolvimento das potencialidades no decorrer da vida.

 
Por outro lado, os distúrbios que incidem nesta fase são responsáveis por graves consequências que a criança vai sentir no restante da vida. Por isso, é importante conhecer e praticar o aleitamento materno da forma correta.

O leite materno está comprovado por estudos como superior sobre os demais alimentos para um recém-nascido. Alguns estudos orientam que a duração da amamentação seja, em média, de dois a três anos, idade em que se costuma ocorrer o desmame naturalmente.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) é mais enfática e recomenda que a criança consuma leite materno exclusivamente por seis meses e que o alimento seja complementado até os dois anos ou mais.
 
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER
 
Estudos não comprovam vantagens para a criança quando iniciada nos alimentos complementares antes dos seis meses de vida. Segundo a OMS, o efeito pode ser até o inverso, com a alimentação precoce pode inclusive trazer prejuízos à saúde da criança.

Sobre amamentação

- Além de fornecer o vínculo mãe/filho, os nutrientes essenciais para o desenvolvimento de uma boa saúde do recém nascido, estima-se que a amamentação materna pode evitar cerca de 13% das mortes em crianças menores de 5 anos em todo o mundo;


- Não existe alimento capaz de substituir o leite materno para o bebê (Esta é uma resposta unânime entre os cientistas e pesquisadores da área);


- O aleitamento materno deve ser exclusivo, no mínimo, até os seis meses de vida e até dois ou três anos sendo complementado com alimentos;


- O bebê ingerir apenas leite materno até os seis meses de vida;


- A criança deve ser amamentada sem restrições de horários e de tempo de permanência na mama. Nos primeiros meses o bebê mama cerca de 12 vezes ao dia;


- Quanto mais volume de leite e mais vezes a criança mamar, maior será a produção de leite. Uma nutriz que amamenta exclusivamente produz, em média, 800ml por dia no sexto mês.


Do Portal do Governo do Estado





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News