Publicado em 31 de agosto de 2015 às 15:31

De dez pessoas no Brasil, seis estão acima do peso



Acabam de ser divulgados os resultados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), uma pesquisa domiciliar, de âmbito nacional, realizada em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no ano de 2013. Como já era de se esperar, o excesso de peso já atinge 60% da população brasileira.
 
 
O inquérito é composto por três questionários: o domiciliar, referente às características do domicílio, o relativo a todos os moradores do domicílio e o individual, a ser respondido por um morador de 18 anos e mais do domicílio, com enfoque nas principais doenças crônicas não transmissíveis (como obesidade, hipertensão arterial, diabetes, etc.), ao estilo de vida e ao acesso ao atendimento médico.
 
 
No morador adulto selecionado, foram feitas medidas de peso, altura, circunferência da cintura e pressão arterial e coleta de sangue. Segundo a pesquisa, a obesidade acometia um em cada cinco brasileiros de 18 anos ou mais em 2013 (20,8%). O percentual era mais alto entre as mulheres (24,4%) em relação aos homens (16,8%), logo, 1 a cada 4 mulheres são obesas. A obesidade chegou a 32,2% nas mulheres com idade de 55 a 64 anos, contra 23% nos homens.


CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

 
Já o excesso de peso, isto é, aqueles com sobrepeso ou obesidade, atingia mais da metade da população (56,9 %). Este quadro aumentou com a idade, especialmente entre as mulheres, a partir da faixa etária de 35 a 44 anos a prevalência do excesso de peso (63,6%) ultrapassa a dos homens (62,3%), chegando a mais de 70% na faixa de 55 a 64 anos. A partir dos 65 anos de idade, observa-se um declínio da prevalência do excesso de peso, tanto no sexo masculino quanto no feminino, sendo mais acentuada nos homens, que na faixa etária de 75 anos e mais corresponde a 45,4% contra 58,3% do sexo feminino.
 
 
O acúmulo de gordura abdominal também foi mais frequente no sexo feminino, mais da metade das mulheres tinham a circunferência da cintura aumentada (maior que 88 cm), 52,1% das mulheres contra 21,8% dos homens (maior que 102 cm). E conforme aumenta a idade ela tende a ficar mais elevada, tanto no sexo feminino quanto no masculino, ultrapassando 70% das mulheres acima de 55 anos de idade e a 35% no caso dos homens.
 
 
O excesso de gordura abdominal está associado ao risco de doenças cardiometabólicas, como obesidade, diabetes e hipertensão arterial.
 
 
Esta é a primeira pesquisa com abrangência nacional que mediu a pressão arterial de adultos. Em relação à pressão arterial, 22,3% da população apresentou pressão alta, sendo que os homens (25,3%) apresentaram maior frequência que as mulheres (19,5%), tornando-se mais comum à medida que a idade aumentava. Com isso, um em cada quatro homens estava com pressão arterial elevada no momento da entrevista.
 
 
Essa pesquisa é muito importante e reforça outros estudos que já haviam mostrado que o Brasil está vivendo uma epidemia de excesso de peso e obesidade, com sérias consequências, já que ambas as condições são fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, principais causas de morte no Brasil.
 
E você? Será que você faz parte dessa estatística? Em um grupo de 10 pessoas, esteja entre as 4! Por onde começar? O primeiro passo é verificar se você está com o seu peso adequado por meio do cálculo do seu índice de massa corporal (IMC) utilizando a fórmula abaixo:
 
 
IMC= Peso / (Altura)2
E veja em qual classificação o seu resultado se enquadra:
Classificação para adulto
IMC (kg/m2)
Baixo peso
< 18,5
Peso adequado
18,5 – 24,9
Sobrepeso
25 – 29,9
Obesidade
≥ 30,0
Fonte: OMS (2000)
 
 
Depois, meça com uma fita métrica a sua circunferência abdominal. Para mulheres deve estar abaixo de 80 cm e os homens abaixo de 94 cm. Procure um posto de saúde para medir a sua pressão arterial, que deve estar igual ou abaixo de 120 por 80 mmHg.
Aproveite essa pesquisa para cuidar melhor da sua saúde. Siga as nossas dicas para uma alimentação saudável e adote hábitos, como a prática regular de uma atividade física.

 

Fonte: Meu Prato Saudável






Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News