Publicado em 18 de janeiro de 2017 às 15:23

Cuidados ajudam a evitar câncer de pele



Foto: Divulgação
O verão é a época mais propícia ao câncer de pele. Durante a estação as atividades realizadas ao ar livre aumentam e as pessoas ficam excessivamente expostas ao sol, principalmente em horários mais críticos.
O que é o câncer de pele
É o crescimento anormal e descontrolado de células que compõem a pele. Existem três tipos de câncer: o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. O carcinoma basocelular é o mais frequente e o melanoma o mais grave. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento da doença.
O melanoma é o tipo mais perigoso entre os tumores de pele, com alto potencial de desenvolvimento de metástase. Mais frequente em pessoas de pele clara e sensível, normalmente se inicia como uma pinta escura. Pode levar à morte caso não haja diagnóstico e tratamento precoce.
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK, SIGA NO TWITTER E NO INSTAGRAM
 
Como identificar o câncer da pele
É importante fazer uma avaliação clínica da pele para prevenir o desenvolvimento da doença. Para isso, é preciso estar atento a alguns sinais:
– Crescimento na pele de lesão elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida;
– Existência de pinta preta ou castanha que mude de cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
– Aparecimento de mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.
Prevenção
Cuidar de pintas que aparecem pelo corpo e ficar atento a manchas na pele são fundamentais para evitar o câncer de pele. Os sinais, por mais inofensivos que possam parecer, merecem atenção. Com alguns cuidados é possível prevenir a doença.
Pintas podem ser congênitas ou surgir ao longo da vida. A maior parte das marcas não traz complicações ao paciente e apenas as de grandes dimensões (superior a 20 cm), apresentam probabilidade de se transformarem em câncer. Independentemente do tamanho da pinta, é muito importante procurar avaliação médica. Por meio da análise clínica, o médico saberá indicar se aquela marca deve ser retirada ou apenas seguir o acompanhamento.
A maioria dos sinais aparece durante a juventude. Em grande parte, a exposição solar é uma importante aliada para o aumento do volume de pintas pelo corpo. É recomendável evitar exposição excessiva à luz solar, principalmente entre 10h e 16h.
Baixe o aplicativo para celulares com sistema Android do H1 News, clique aqui e faça o download

Além disso, é preciso observar qualquer modificação nas pintas e manchas. Os sinais mais comuns relacionados ao surgimento do câncer de pele são as alterações da coloração (variações de tonalidade de marrom, preto, vermelho ou azul), áreas com perda da pigmentação, alterações de tamanho, presença de bordas irregulares, alterações na superfície (áreas de elevação súbita ou feridas), e coceira e dor local. Pintas que coçam ou apresentam inflamação local também devem ser avaliadas.
 
Do Portal do Governo do Estado





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News