Publicado em 14 de março de 2017 às 15:32

A lâmpada fluorescente quebrou? Muito cuidado!



Muitos ainda não sabem ou acreditam que a lâmpada fluorescente pode ser um sério problema quando quebrada ou descartada de maneira errada. Para piorar, com a proibição da venda de lâmpadas incandescentes no ano passado, as fluorescentes viraram opção preferida, seguidas pelas de LED.

 
Para se ter ideia, a Agência de Proteção Ambiental Americana e o departamento de saúde britânico recomendam que, em caso de quebra e vazamento da lâmpada, a primeira medida a ser adotada é de ventilar o local afetado, por conta da liberação do vapor de mercúrio, que pode ser inalado por pessoas e animais.

 
O ambiente deve ficar livre e com as janelas abertas entre 15 e 30 minutos e a limpeza deve ser feita com cuidados. A ventilação também é um item exigido pela legislação brasileira às empresas que reciclam esse tipo de material.
 
 
CURTA O H1 NEWS NO FACEBOOK, SIGA NO TWITTER E NO INSTAGRAM

 
A exposição ao mercúrio em altos níveis pode causar danos no cérebro, coração, pulmão e sistema imunológico e é potencialmente perigosa para gestantes.

 
Quando se pega a lâmpada quebrada com a mão desprotegida, o individuo pode ser atingido por radioatividade, que dependendo da dose, em curto prazo, é tóxico e pode causar até queimadura na pele. Em longo prazo, pode aumentar a chance de câncer.

 
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) possui o Disque-Intoxicação, que atende pelo 0800-722-6001.

 
Baixe o aplicativo para celulares com sistema Android do H1 News, clique aqui e faça o download

 
 
*Com informações do Jornal da Cidade de Bauru – SP. Saiba mais sobre o assunto na matéria do JC Net.





Mural

Mais notícias »

Publicidade





Inicial | Policial | Política | Esporte | Revista | Mural | Contato


Todos os direitos reservados - H1 News